John Berger, né le 5 novembre 1926 à Londres, est un écrivain engagé, romancier, auteur de nouvelles, poète, peintre, critique d'art et scénariste britannique.

PropertyValue
dbpedia-owl:abstract
  • John Berger, né le 5 novembre 1926 à Londres, est un écrivain engagé, romancier, auteur de nouvelles, poète, peintre, critique d'art et scénariste britannique.
  • John Berger (* 5. November 1926 in Stoke Newington, County of London) ist ein britischer Schriftsteller, Maler und Kunstkritiker und Booker Prize-Träger.
  • 존 버거(John Peter Berger, 1926년 11월 5일~)는 영국의 비평가, 소설가이자 화가이다. 그의 소설 《G.》는 1972년 부커 상을 수상하였으며, 같은 해 BBC에서 방영된 미술비평 텔레비전 시리즈 《보는 방법》(Ways of Seeing)의 작가이자 진행자였다. 이 시리즈는 같은 제목의 에세이로 출판되어 현재까지 대학에서 세미나의 텍스트로 종종 사용되고 있다.
  • John Berger (d. 5 Kasım 1926, Londra) İngiliz yazar, sanat eleştirmeni. G. isimli romanı 1972'de Man Booker Ödülü'nü kazanmıştır.
  • John Peter Berger (born 5 November 1926) is an English art critic, novelist, painter and poet. His novel G. won the 1972 Booker Prize, and his essay on art criticism Ways of Seeing, written as an accompaniment to a BBC series, is often used as a university text.
  • John Peter Berger (Londra, 5 novembre 1926) è un critico d'arte, scrittore e pittore inglese.Il suo romanzo G. ha vinto il Booker Prize e il James Tait Black Memorial Prize nel 1972.
  • John Peter Berger (5 de novembro de 1926, Highams Park, Londres) é um crítico de arte, romancista, pintor e escritor inglês. Entre suas obras mais conhecidas estão o romance G., vencedor do Booker Prize de 1972 e o ensaio introdutório em crítica de arte Ways of Seeing, escrito como acompanhamento da significativa série homônima da BBC, e freqüentemente usado como texto universitário.BiografiaJohn Berger é filho de um convertido ao cristianismo e a quem o serviço como oficial da infantaria no exército britânico durante a Segunda Guerra Mundial lhe tirou a vontade de ser sacerdote, mas não a fé. De seu pai, diz o próprio Berger, herdou o talento para a pintura e certa moral de soldado que sempre tentou imitar. “Ao contrário do que me ocorre com muitos políticos atuais, que me são impossíveis de respeitar, eu respeito os soldados, porque eles são conscientes das conseqüências do que fazem”, declarou ao EPS. Na mesma entrevista acrescentava “Se minha mãe está tão perto de mim é porque durante minha infância, e já adulto, sempre me deixou ser muito livre”.Aos 16 anos escapou do St. Edward’s School de Oxford decidido a estudar arte “e ver mulheres nuas”. Obteve uma bolsa para estudar na «Central School of Art» de Londres, embora poucos anos depois se alistasse no exército britânico, onde serviu entre 1944-1946. Finalizada a guerra, retoma seus estudos na «Chelsea School of Art» com outra bolsa, desta vez concedida pelo próprio exército. Entre 1948 e 1955 deu aulas de desenho na mesma escola onde Henry Moore dava aulas de escultura. Durante esse período trava vínculos com o partido comunista britânico e não demorará para começar a publicar artigos no Tribune, onde escreveria sob a estrita supervisão de George Orwell. Em 1951 começou um período de colaboração com a revista New Stateman, colaboração que se prolongaria por dez anos e em que se revela como crítico de arte marxista e defensor do realismo. Em 1960 publica Permanent Red, volume em que recolherá uma seleção dos artigos publicados em New Stateman.Aos trinta anos decidiu deixar de pintar para dedicar-se completamente à escrita, não porque, segundo suas palavras, duvidasse de seu talento como pintor, mas sim porque a urgência da situação política em que vivia (plena guerra fria) parecia requerer dele que escrevesse. Em 1958 publicou seu primeiro romance, Um pintor de Nosso Tempo. Nele se relata a vida de um pintor húngaro exilado em Londres. O evidente compromisso político do romance e o realismo com o que narrava — sempre em primeira pessoa —, fez a muitos pensar que se tratava de um diário íntimo e não de ficção. O livro esteve à venda durante um mês, ao cabo do qual a editora Secker&Worburg retirou o romance das livrarias. Mais tarde se soube que a retirada se deveu a pressão do Congress for Cultural Freedom, uma associação de advogados anticomunistas.Mas Berger continuou escrevendo romance, ensaio, artigos na imprensa, poesia, guias de cinema — junto a Alain Tanner — e inclusive peças de teatro, e enquanto isso decidiu emigrar voluntariamente para uma aldeia dos Alpes franceses. publicou-se muitas vezes que o que provocou aquele auto-exílio foi o desejo de ser um “escritor europeu”, embora mais tarde Berger confessasse não ter conseguido sentir-se em casa na Londres daquela época, uma cidade em que não conseguia se encaixar.Em 1972 a BBC divulga uma série de televisão que foi acompanhada pela publicação do texto Modos de Ver, que marcou a toda uma geração de críticos de arte, converteu-se em livro de leitura nas escolas britânicas e que tomava emprestadas muitas idéias de A Obra de Arte na Época de Sua Reprodutividade Técnica, artigo de Walter Benjamin de 1936. E nesse mesmo ano, Berger ganha inesperadamente o prestigioso Booker Prize pelo seu romance G., chamando a atenção sua decisão de doar a metade do prêmio ao Partido Pantera Negra britânico .Ao longo dos anos oitenta vai publicando escalonadamente a excepcional trilogia De Suas Fadigas, em que esteve trabalhando durante quinze anos e em que aborda a mudança que estamos experimentando com a passagem da vida rural à urbana. Em Terra Nua nos anuncia uma investigação sobre um modo de vida que não demorará menos de um século para desaparecer, a vida camponesa. Em Uma Vez na Europa relata os amores que origina uma vida assim e, finalmente, em Bandeira e Lilás acompanhamos a geração seguinte vivendo numa grande cidade cosmopolita. Mas a investigação se estende para o formal e ao ler somos testemunhas da busca de uma voz com a qual relatar este excepcional acontecimento da humanidade.Na escolha dos temas sobre os quais escreve, John Berger seguiu evidenciando até hoje seu compromisso com a escritura como meio de luta política. Assim se pode comprovar, por exemplo, em O Tamanho de uma Bolsa, que inclui sua correspondência com o subcomandante Marcos, em Para as Bodas, que gira em torno da AIDS, ou no King, um relato da vida dos sem teto, além de sua ativa colaboração como articulista para a imprensa de muitos países. Embora com o passar dos anos tenha tomado uma certa distância das antigas posturas políticas, como, por exemplo, em relação ao seu apoio ao regime soviético, recentemente terminou um de seus artigos, publicado em A Jornada e intitulado “Onde Achar Nosso Lugar”, dizendo: “Sim, entre muitas outras coisas, continuo sendo marxista”.
  • Джон Бёрджер (англ. John Berger, род. 5 ноября 1926 года) — писатель, поэт, критик, художник.
  • ジョン・ピーター・バージャー(John Peter Berger, 1926年11月5日 – )は、英国の小説家、美術評論家である。
  • John Peter Berger (Londres, 1926) es un crítico de arte, pintor y escritor. Entre sus obras más conocidas están G., ganadora del prestigioso Booker Prize en 1972 y el ensayo de introducción a la crítica de arte, Modos de ver, el cual es un texto de referencia básica para la historia del arte.
  • John Peter Berger (5 de novembre de 1926, Londres) és un crític d'art, pintor i escriptor. Entre les seves obres més conegudes destaca G., guanyadora del premi Booker Prize el 1972 i l'assaig d'introducció a la crítica de l'art, Ways of Seeing.
  • John Peter Berger (* 5. listopadu 1926 Londýn, Anglie) je britský spisovatel, publicista a umělecký kritik.
  • John Peter Berger (Londen, 5 november 1926) is een Engels schilder, modernistisch schrijver, dichter, criticus, essayist en (sociologisch) ‘denker’.
  • John Peter Berger (ur. 5 listopada 1926 w Hackney) - angielski krytyk sztuki, pisarz i malarz. Jego powieść G. zdobyła w 1972 roku Nagrodę Bookera.
dbpedia-owl:award
dbpedia-owl:birthDate
  • 1926-11-05 (xsd:date)
dbpedia-owl:birthPlace
dbpedia-owl:language
dbpedia-owl:profession
dbpedia-owl:thumbnail
dbpedia-owl:thumbnailCaption
  • John Berger (Strasbourg, 2009)
dbpedia-owl:wikiPageExternalLink
dbpedia-owl:wikiPageID
  • 277275 (xsd:integer)
dbpedia-owl:wikiPageLength
  • 8856 (xsd:integer)
dbpedia-owl:wikiPageOutDegree
  • 53 (xsd:integer)
dbpedia-owl:wikiPageRevisionID
  • 110964635 (xsd:integer)
dbpedia-owl:wikiPageWikiLink
prop-fr:activités
prop-fr:dateDeNaissance
  • 1926-11-05 (xsd:date)
prop-fr:distinctions
prop-fr:langue
prop-fr:lieuDeNaissance
  • Londres,
prop-fr:légende
  • John Berger
prop-fr:nom
  • John Berger
  • John Berger
prop-fr:wikiPageUsesTemplate
dcterms:subject
rdf:type
rdfs:comment
  • John Berger, né le 5 novembre 1926 à Londres, est un écrivain engagé, romancier, auteur de nouvelles, poète, peintre, critique d'art et scénariste britannique.
  • John Berger (* 5. November 1926 in Stoke Newington, County of London) ist ein britischer Schriftsteller, Maler und Kunstkritiker und Booker Prize-Träger.
  • 존 버거(John Peter Berger, 1926년 11월 5일~)는 영국의 비평가, 소설가이자 화가이다. 그의 소설 《G.》는 1972년 부커 상을 수상하였으며, 같은 해 BBC에서 방영된 미술비평 텔레비전 시리즈 《보는 방법》(Ways of Seeing)의 작가이자 진행자였다. 이 시리즈는 같은 제목의 에세이로 출판되어 현재까지 대학에서 세미나의 텍스트로 종종 사용되고 있다.
  • John Berger (d. 5 Kasım 1926, Londra) İngiliz yazar, sanat eleştirmeni. G. isimli romanı 1972'de Man Booker Ödülü'nü kazanmıştır.
  • John Peter Berger (born 5 November 1926) is an English art critic, novelist, painter and poet. His novel G. won the 1972 Booker Prize, and his essay on art criticism Ways of Seeing, written as an accompaniment to a BBC series, is often used as a university text.
  • John Peter Berger (Londra, 5 novembre 1926) è un critico d'arte, scrittore e pittore inglese.Il suo romanzo G. ha vinto il Booker Prize e il James Tait Black Memorial Prize nel 1972.
  • Джон Бёрджер (англ. John Berger, род. 5 ноября 1926 года) — писатель, поэт, критик, художник.
  • ジョン・ピーター・バージャー(John Peter Berger, 1926年11月5日 – )は、英国の小説家、美術評論家である。
  • John Peter Berger (Londres, 1926) es un crítico de arte, pintor y escritor. Entre sus obras más conocidas están G., ganadora del prestigioso Booker Prize en 1972 y el ensayo de introducción a la crítica de arte, Modos de ver, el cual es un texto de referencia básica para la historia del arte.
  • John Peter Berger (5 de novembre de 1926, Londres) és un crític d'art, pintor i escriptor. Entre les seves obres més conegudes destaca G., guanyadora del premi Booker Prize el 1972 i l'assaig d'introducció a la crítica de l'art, Ways of Seeing.
  • John Peter Berger (* 5. listopadu 1926 Londýn, Anglie) je britský spisovatel, publicista a umělecký kritik.
  • John Peter Berger (Londen, 5 november 1926) is een Engels schilder, modernistisch schrijver, dichter, criticus, essayist en (sociologisch) ‘denker’.
  • John Peter Berger (ur. 5 listopada 1926 w Hackney) - angielski krytyk sztuki, pisarz i malarz. Jego powieść G. zdobyła w 1972 roku Nagrodę Bookera.
  • John Peter Berger (5 de novembro de 1926, Highams Park, Londres) é um crítico de arte, romancista, pintor e escritor inglês.
rdfs:label
  • John Berger
  • John Berger
  • John Berger
  • John Berger
  • John Berger
  • John Berger
  • John Berger
  • John Berger
  • John Berger
  • John Berger (Schriftsteller)
  • John Berger (pisarz)
  • Бёрджер, Джон
  • ジョン・バージャー
  • 존 버거
owl:sameAs
http://www.w3.org/ns/prov#wasDerivedFrom
foaf:depiction
foaf:isPrimaryTopicOf
foaf:name
  • John Berger
is dbpedia-owl:wikiPageDisambiguates of
is dbpedia-owl:wikiPageWikiLink of
is dbpedia-owl:writer of
is prop-fr:auteur of
is foaf:primaryTopic of